O arabismo no português: você conhece a origem?

A invasão moura na península ibéria não só trouxe avanço científico, mas também cultural e linguístico, inserindo termos árabes no português.

Read this article in: Deutsch, English, Español, Português, العربية

O Português é uma língua derivada dos dialetos latinos, falada pelos soldados romanos que habitavam a Península Ibérica na data da ocupação romana. Dos dialetos surgiu o “latim vulgar” e dele o português. Mas não é só de romanismo que é feito português. No artigo de hoje vamos falar da influência árabe no português.

A invasão moura, na península ibérica começou em 711 e só terminou definitivamente em 1492. Os mouros viviam no atual Marrocos e na parte ocidental da Argélia. Eles se converteram ao islamismo após o contato com árabes vindos do Oriente Médio para espalhar os mandamentos do profeta Maomé.

Ao invadir a península Ibérica os mouros deixaram ali uma forte herança cultural, já que os árabes eram a vanguarda científica do planeta na época. Assim, muitos termos árabes foram adotados no idioma português pelo fato de não existir termos correspondentes no português para definir saberes, costumes, objetos e técnicas introduzidas pelos mouros na península ibérica.

 

 

Palavras de origem árabe no idioma português

De acordo com o autor do “Léxico Português de Origem Árabe“, João Batista Vargens, há 17 campos semânticos do arabismo no português: administração pública, guerra, vida social e as relações sociais, vida privada, nomenclatura rural e urbana, a flora, recursos naturais, a fauna, a agricultura, pesos, medidas e matemática, comércio e indústria, dinastia e etnia, cores, adjetivos, instrumentos gramaticais, verbos e saudações.

Muitos termos árabes foram inseridos no português. Pode se dizer que a influência árabe no português é essencialmente lexical, já que que não se pode falar de uma influência estrutural. Reunimos os aspectos mais evidentes desta influência.

  • A maioria dos substantivos começa com o artigo definido al (o ou a), muitas vezes com o l integrado à consoante inicial do substantivo, quando esta é uma consoante solar.
  • O alfabeto árabe tem dois grupos de consoantes. Elas são divididas em consoantes solares e lunares.
  • As consoantes lunares não têm influência na pronúncia do l do artigo al, quando no inicio da palavra, como por exemplo em alferes (o cavaleiro), almeida (a mesa) ou alcântara (a ponte).
  • Mas as consoante solares quando colocadas na mesma posição integram o l do artigo al, duplicando o seu valor. Por exemplo azeite escreve-se alzeite em árabe, mas pronuncia-se azzeite pelo fato do z ser uma consoante solar. Daí a origem de termos como azulejo, açorda ou atalaia.
  • Outras formas comuns de início de termos de origem árabe são as palavras que começam por x (xadrez, xarope ou xerife) ou por enx (enxaqueca, enxoval ou enxofre).
  • Algumas palavras são caracterizadas pela terminação, como as que terminam em i (javali, mufti ou sufi) em il (cordovil, mandil ou anil), em im (alecrim, carmesim ou cetim) e as terminadas em afe ou aque (alcadafe, almanaque ou atabeque).

Algumas consoantes árabes não entram nos vocábulos portugueses por uma questão de não se adaptarem à forma de pronunciar do português, como o h que geralmente se transforma em f, como em alfama (do árabe alhammam), alfazema (do árabe alhuzaima) ou alface (do árabe alhassa).

A inserção de termos árabes, desde a idade média, no vocabulário português contribuiu para o desconhecimento da origem das palavras, por parte dos falantes. Em contrapartida, os imigrantes sírio-libaneses do Brasil têm dificuldades de reconhecer alguns dos termos devido a alteração fonética, sofrida ao longo do tempo.

Nós da alugha podemos ajudar a transmitir sua mensagens nos países de língua árabe. Entre em contato com a gente por e-mail ou crie uma conta gratuita da alugha agora mesmo, para botar a mão na massa.

Obrigada pela leitura,

Wilgen e o time da alugha!

#alugha

#everyone‘s language

More articles by this producer

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Learn more in our privacy policy.