Como funciona o bilinguismo dos surdos?

Com mais de 7 mil idiomas e dialetos na face da terra é normal que o bilinguismo seja necessário em muitos lugares. Mas como isso acontece com os surdos? Eles também podem se comunicar em duas línguas?

This video is hosted on the YouTube video platform. Therefore, playing this video requires embedding the YouTube video player by YouTube LLC, USA which belongs to Google LLC, USA. By accepting, you agree that we embed their video player, which is able to set third-party cookies, including those used for advertisement and tracking, and may transfer your browser information and IP address to Google servers. For more information, see Google's privacy policy.

Read this article in: Deutsch, English, Español, Português, Русский, العربية, हिन्दी

Bilíngue é definido no dicionário como falante de duas línguas. Com mais de sete mil línguas e dialetos, em todo o mundo, é normal que as pessoas entrem em contato umas com as outras e incentivem o bilinguismo desta maneira. Mas, como isto acontece com os surdos? A comunicação deles também pode ser bilíngue?

A resposta a esta pergunta é sim. Bilíngues podem ser imigrantes que aprendem a língua de um novo país, ou crianças que crescem em uma família bilíngue. Os surdos geralmente falam a língua de sinais, que é considerado como sua língua nativa. Além disso, eles aprendem a língua majoritária - a língua do país em que se vive - especialmente na forma escrita, mas também na forma oral por meio da fala e da leitura labial.

Na República Federal da Alemanha vivem 80 mil surdos. De acordo com a Associação dos Deficientes Auditivos da Alemanha (Deutschen Schwerhörigenbundes - DGB), há cerca de 16 milhões de deficientes auditivos - classificados em diferentes categorias -  no país, 140 mil deles têm um grau de incapacidade superior a 70% e são dependentes de tradutores da linguagem gestual.

Linguagem visual

A língua de sinais é uma linguagem visual e pode ser distinguida, assim como a linguagem falada em língua nacional e dialetos regionais. Nos anos 60 e 70, foi descoberto que a Linguagem Americana de Sinais - American Sing Language (ASL) tem sua própria gramática e praticamente pode fazer o mesmo que a língua falada. A Língua de Sinais Alemã (Die Deutsche Gebärdensprachen - DGS) foi reconhecida pelo DGB em 2002 como uma língua independente.

As crianças surdas aprendem por meio da linguagem gestual, uma língua básica de forma natural, assim como as crianças ouvintes a língua falada. Depois de aprender a língua de sinais, elas têm uma base linguística a partir da qual elas podem aprender a língua falada.

Estado bicultural e bilíngue

No final dos anos 70, os cientistas reconheceram que as pessoas surdas vivem em um estado bicultural e bilíngue. Uma criança que cresce com pais, por exemplo, de nacionalidade alemã e americana, receberá elementos de ambas as culturas. Portanto, esta criança é considerada bicultural.

O mesmo acontece com crianças surdas. Elas são confrontadas diariamente com duas línguas e duas culturas. A língua de sinais e cultura da comunidade surda e a língua oral e a sua cultura. Estas crianças selecionam o idioma adequado dependendo dos parceiros de comunicação: linguagem gestual com pessoas surdas e a língua majoritária com pessoas auditivas.

Este exemplo de desenvolvimento de linguagem é comparável com crianças bilíngues auditivas. A língua de sinais e língua falada são duas línguas diferentes para estas crianças e portanto são separadas umas das outras. 

Na dissertação em alemão "Bilingualismus und die kulturelle Identität bei Gehörlosen", Jessica Wallace chegou à conclusão de que o reconhecimento da língua de sinais está relacionado diretamente com o reconhecimento da comunidade surda e sua cultura. Portanto, este reconhecimento permite que os surdos se considerem como uma minoria cultural, com a sua própria língua. Dessa maneira, tanto os surdos como os auditivos podem lidar melhor com suas duas línguas e culturas.

#alugha 

#alughaeducation

#doitmultilingual 

Danke für diesen tollen Artikel!

More articles by this producer

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Learn more in our privacy policy.