Veja como maximizar resultados na sua empresa usando a gestão da singularidade

Confira dicas para maximizar os resultados da sua organização através da melhoria de performance e inovação de sua equipe usando a máxima de Aristóteles "dar a cada um o que lhe é devido" para desenvolver a “gestão da singularidade”.

Read this article in: Deutsch, English, Português

Oferecer o recurso certo, para a pessoa certa, na medida certa, no momento certo, pelo motivo certo e de maneira certa é um conceito de administração, chamado Gestão da singularidade e foi desenvolvido usando a máxima de Aristóteles "dar a cada um o que lhe é devido". 

A Gestão da singularidade é a capacidade, que uma organização ou gestor tem, de maximizar os resultados da sua organização através da melhoria de performance e inovação de sua equipe, construindo estratégias diferenciadas para talentos em níveis diferenciados de performance, engajamento e conhecimento. 

Orientação dos talentos

Eduardo Carmello, diretor da Entheusiasmos Consultoria em talentos humanos, não só conseguiu mapear, com base em estudos, como os diferentes tipos de talentos trabalham, mas também como precisam ser orientados, engajados e capacitados.

O talento de alta performance tem melhor desempenho com orientações precisas, riquezas de detalhes e se engaja com regras justas e valores bem definidos. Este tipo de profissional não precisa de dinâmicas motivacionais, pois ele é naturalmente engajado. Ele requer muita orientação, espaço para atuar e aprendizagem intensa. 

Já o talento de média performance precisa de um líder mais próximo, de feedback e instrução mais frequente e intensa. Para ele, é importante que o líder demonstre sua importância para o projeto e para a empresa. 

Para o talento de baixa performance, é preciso muito esclarecimento sobre valores, regras de conduta e sobre suas expectativas de performance, ajudando-o a compreender a importância de seu trabalho e do compromisso com e qualidade de entrega. 

O líder é o transmissor de estratégia, o incorporador dos valores da organização e o prestador de conhecimento relevante para sua empresa. O gerenciamento baseado na singularidade é positivo quando a organização clarifica os objetivos, os valores, as expectativas de performance e as regras de conduta. Assim, os colaboradores podem ter clareza de seus papéis e responsabilidades e podem entender que todo esse processo visa o aumento das competências dos colaboradores e da empresa, contribuindo para uma experiência de atendimento ao cliente melhorada, explica Carmello. 

Este tipo de gestão, segundo Carmello, não só aumenta (de 2% a 25%) a performance financeira, mas também melhora o nível de engajamento (de 08% a 20%) e o índice de retenção e incorporação de conhecimento estratégico ao orientar e capacitar os diferentes grupos de talentos – de alta, média e baixa performance. Para produzir resultados diferenciados, a Gestão da Singularidade trabalha com quatro focos de atuação para a melhoria dos resultados através de pessoas: 

Práticas integradas de gestão

Ajuda o gestor a melhorar os resultados da equipe, construindo práticas integradas de gestão - orientação, engajamento e capacitação - que maximizam os indicadores de entrega, engajamento e proficiência do conhecimento estratégico. 

Avaliação de talentos 

Avaliar os talentos de sua equipe de forma mais precisa e profunda, desenvolvendo planos de melhoria e reconhecimento - baseado nos três tipos de talentos - com processos meritocráticos e justos, impactando no desempenho e engajamento da equipe. 

Feedbaks e capacitação específicos 

Construir feedbacks e capacitações específicas sobre como executar a estratégia, para os talentos de diferentes níveis de performance e engajamento, melhorando o conhecimento singular e coletivo da equipe. 

Aprimoração de competências 

Aprimorar as competências do gestor, posicionando e destacando-o como um verdadeiro gestor estratégico de pessoas, através da aplicação ética e eficaz de suas práticas de gestão. 

Além de depender dessas quatro etapas, o sucesso da implantação da gestão da singularidade está relacionado com o nível de maturidade que a empresa e seus gestores apresentam para a alta performance. “Quanto mais estruturada uma organização - com modelos de gestão bem desenhados, planos bem definidos, cultura que fomenta e apoia os valores e gestores aptos para conduzir as mudanças - mais produtivo e eficaz se tornará qualquer modelo de gestão. Sendo bem sincero, sem maturidade, estrutura e sistema bem organizado, quase nada funciona para a alta performance,” finaliza Carmello. 

Mais sobre o entrevistado

Eduardo Carmello é autor do livro Gestão da Singularidade, CEO da Entheusiasmos Consultoria em Talentos Humanos, Docente da FGV-SP, Palestrante e Coaching Executivo. 

Se você tiver um tema legal e quiser escrever um post, mande sua sugestão pra gente: gastbeitrag@alugha.com.

Obrigada pela leitura! 

Wilgen e o time da alugha! 

#alugha

#doitmultilingual 

# EduardoCarmello 

 

More articles by this producer

This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Learn more in our privacy policy.