Flop em vez de Top. 5 regras de gestão que não prestam

Todos nós já ouvimos falar das regras de ouro, usadas para vacinar os jovens gestores para serem bem-sucedidos em qualquer caso. Infelizmente, a maioria desses grandes ensinamentos, vem de grandes teóricos que não têm idéia de como gestão funciona na vida real.

Read this article in: Deutsch, English, Português

E porque esses ensinamentos quase nunca produzem resultados notáveis, legiões incontáveis de gestores medianos, vem povoando o mundo, enquanto excelentes gestores continuam sendo escassos.

Se uma excelente gestão significa implementar projetos de forma eficiente na velocidade máxima e com qualidade excepcional, as regras de ouro se transformam rapidamente em em besteiras, dos quais os principais executivos devem emancipar-se o mais rápido possível.

Faça com que os envolvidos participem!

Seja lá o que for, que você deseja mudar ou desenvolver na gestão, inclua o máximo possível de colegas e colaboradores, para ter uma base ampla.

Besteira! 

Certifique se de ter, poucos, mas que sejam pessoas convictas e esclarecida, no seu projeto. Pessoas que fazem com que os freios andem, que fazem mais, em vez de falar. 

Especifique suas metas

Se você deseja reduzir os custos em 10%, seja claro e peça soluções para como fazer isso.

Besteira! 

Deixe o seu time refletir qual poupança máxima é possível e quais são as condições. Você vai perceber que seus colaboradores conseguir bem mais do 10%. O problema com os alvos é que eles são atendidos, mas não excedidos.

Tenha um programa claro nas reuniões!

Comece com três horas e estruture exatamente quem recebe o que e qual o prazo. Assim você tem um processo claro e ninguém pode sair fora da linha.

Besteira! 

Reuniões e workshops podem ser sempre mais curtos. Para isso é necessário saber o que precisa ser basicamente esclarecido e decidido. Faça isso logo no início. Então se apresse e se concentre exclusivamente nisso. Reuniões não precisam de programação, mas listas de resultados.

Tome decisões por consenso!

Somente as decisões tomadas por consenso são decisões viáveis que são implementadas por todas as partes envolvidas.

Besteira!

Esclareça antes de cada decisão: quem tem o poder da tomada de decisão? Se você tem uma maioria de dois terços com relação a questão de deixar certos clientes, por causa da rentabilidade, os céticos também terão de aderir. Unanimidade só atenua a situação. Depois faça com que isso seja executado de forma rigorosa. E se alguém no refeitório causar mau humor, é preciso discutir. 

Planeje e estruture projetos!

Se for decidido a implantação de um CRM ou a conquista de um novo mercado, você precisa desenvolver um plano consistente e fazer de tudo para atingir suas metas com precisão.

Besteira! 

Planejar não é sinônimo de produtividade e sim de complexidade desnecessária. Em vez de planejar atividades e metas é melhor determinar, como você sabe, que você está chegando muito perto do resultado. Em vez de gerenciar confortavelmente atividades, muitas vezes úteis, desnecessárias, você está seguindo esse comportamento. Isso o torna ocupado, mas não produtivo. 

Mais sobre o autor 

Matthias Kolbusa é consultor de management, speaker, membro da Associação Alemã do Clube de Roma e autor de livros sobre management & estratégia. Além disso, Kolbusa dirige uma rede internacional de consultores para top-management no EXECUTIVE Consulting Ltd. Este artigo foi publicado inicialmente no Linkedin.

 

Obrigada pela leitura!

Wilgen e o time da alugha!

 

#alugha

#doitmultilingual

#Matthias Kolbusa

#everyone‘s language

CodeNameViewsPercentage
engEnglish39580.28%
deuDeutsch5010.16%
porPortuguês479.55%
Total492100%

More articles by this producer

Videos by this producer

4:00
2:40
1:10
This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Learn more in our privacy policy.